segunda-feira, março 12, 2012

Fecha o olho e abre a porta

Hoje estou naqueles dias. Naqueles em que a gente precisa chorar. Não, não tenho motivos. Não estou triste, tampouco feliz. Só estou aqui sozinho nesse mundo cheio de gente, com vontade de chorar. Chorar é tomar um banho interno, de sal grosso. Chorar é condensar os sentimentos vaporizados, é deixar vazar os sentimentos que temos de mais. Hoje estou naqueles dias em que não me caibo dentro de mim. E quando eu penso que vou explodir, as lágrimas saem pelos meus olhos.
E aí eu sorrio e penso: sempre existe uma saída!

Um comentário:

Mara Ribeiro disse...

Chorar é como chuva...lava a alma e no outro dia o sol nasce mais lindo do que tudo e o coração mais leve.
Bjo no coração.