quinta-feira, janeiro 12, 2012

Home sweet home

O que nos motiva a mudar é a vontade de querermos algo melhor, maior. Talvez seja por isso que eu seja tão inconstante. O que para alguns pode ser uma forma de fuga, ao meu ver é a procura de um ideal que ainda não existe.

Fechar a porta e dizer tchau, ou muitas vezes não dizer nada, é pra mim uma tarefa complicada. Já errei algumas vezes. Tranquei algumas portas que perdi as chaves. Não sei nem o número do meu telefone de cor!

Durante semanas procurei um apartamento que fosse do tamanho dos meus sonhos, que tivesse o cheiro dos meus anseios e a vista para um horizonte infinito. Finalmente encontrei: ele tem dois quartos, cheiro de tinta e uma bela vista pra um cemitério. É a minha cara!
Aos pouquinhos vou arrumando a minha casa e a minha vida. Tenho apenas medo de me sentir sozinho.

Agora eu entendo todas as vezes que você me pediu pra ficar. Um dia ainda encontro a tua chave que eu perdi.  E, quando encontrá-la, acho que vou fazer uma cópia - só pra garantir!


2 comentários:

Mara Ribeiro disse...

A mudança é o começo de tudo. Toda as mudanças por dentro e por fora só é capaz quando o coração pede.
Bjo no coração.

Chris Macêdo disse...

Que lindo, moço bonito.