domingo, julho 04, 2010

Ser idiota é colocar o despertador pra tocar meia hora mais cedo e, ao acordar, achar que tem mais 30 minutos pra dormir. Ser idiota é acabar acordando atrasado porque esses 30 minutos viraram duas horas.

Ser idiota é pedir licença às pessoas que fingem não ler que, na escada rolante, existe um aviso que diz: mantenha-se à direita. Ser idiota ainda é fingir que não ouviu quando alguém fala: "Não sei pq não vai pela escada normal".

Ser idiota é levantar do seu banco do metrô e cedê-lo à idosa que está cagando se vc está indo trabalhar sem ter conseguido dormir a noite toda, enquanto existe um esperto sentado no banco que era dedicado à ela.

Ser idiota é dar bom dia pro tiozinho mal humorado da padaria e deixar pra lá que ele não tem troco pra te dar.

Ser idiota é fingir que não é brasileiro pra não ter que responder pesquisas de mercado na Av. Paulista.

Ser idiota é ir pra academia e fazer 3 séries de 8 quando se deveria fazer 3 de 10.

Ser idiota é deixar que o coração fale mais alto que a própria razão e ficar esperando uma ligação que nunca vem.

Ser idiota é rezar todos os dias antes de dormir agradecendo o dia idiota que se teve.

A idiotice é vital para a felicidade. Quando não se é um, finja pelo menos. As pessoas nunca notarão a diferença, elas são todas umas idiotas mesmo.

5 comentários:

Calina disse...

Hahahahahahahaha...realmente MUITO bom!!! Me identifiquei horrores com esse texto! :)

Calina disse...

Hahahahaha...me identifiquei horrores...MUITO bom!!! :)

graziela disse...

Bah, eu me achava idiota por alguns desses motivos,e por outros também.

Bem, acabei feliz, ri muito e soube que ninguém vai notar a diferença se eu deixar de me sentir ou ser idiota! hahah

Gabriela disse...

confesso, confesso, confesso...

Fiquei curiosa e quis entrar no blog daquele menino conhecido da japoka que me abordou na fila da TW!

e confesso... eu ri!

maikel rosa disse...

cáustico. mas poucos notariam a diferença