quinta-feira, abril 23, 2009

Sou muito autocrítico. Sempre tentando me corrigir e ser uma pessoa melhor. Às vezes transfiro isso para as pessoas próximas de mim e acabo fazendo umas coisas sem noção.

Não gosto de muitas regras, mas quando me deparo com algumas, reflito sobre o porquê da existência delas. A grande maioria foi muito bem pensada para ser imposta, claro.

Semana passada estava no estacionamento do Shopping Higienópolis aguardando o meu amigo chegar. Enquanto estava dentro do carro vi uma das típicas cenas brasileiras onde a esperteza foge da ética.

Parei o carro em frente às vagas para idosos. Nisso, um homem com seus 30 e poucos anos estacionou o carro nessas vagas, sendo que havia um velhinho dando seta para entrar na vaga.

O velhinho, coitado, pensando que o cara fosse ceder a vaga para ele, ainda ficou um tempo parado atrás do carro do 30tão. O 30tão espertão, abriu o celular e fingiu falar ao telefone - olhando pelo retrovisor a impaciência do velhinho que continuava esperando.

O velhinho cansou e foi procurar outra vaga. O 30tão desligou o celular (que nem ligado devia estar) e saiu correndo para o elevador que levava até o shopping.

Ao lado das vagas para idosos tinha o número da lei e um trecho dela. Eu, puto com a cultura escrota do brasileiro, num ato de revolta, procurei um papel e caneta para expor a minha indignação daquilo tudo.

O meu amigo chegou e me encontrou bombando de nervoso, eu mal conseguia explicar. Só pedia um papel e caneta, desesperadamente.

Com muito esforço encontramos um envelope e uma caneta promocional, foram elas mesmas, e as palavras escritas e deixadas no limpador de vidros do carro do trintão foram:

"Um dia, quando você ficar mais velho, talvez entenda qual a verdadeira necessidade da existência das vagas para idosos."

Assinado Bruno, 26 anos.

3 comentários:

Cani disse...

Justo.

Tente andar na rua com duas crianças, numa cidade onde ninguem conhece a seta em questão e tenha vários infartos!

F P disse...

Po, Bruninho...
Pra que caneta? Devia ter pegado suas chaves e escrito com elas na lataria desse filho da puta!

Anônimo disse...

Deveria denuncia-lo aos seguranças. No minimo seria obrigado a retirar o carro de la e a cara de merda dele seria impagavel.