segunda-feira, março 02, 2009

Que o trânsito de São Paulo é praticamente um tetris humano, todo mundo já sabe. Nas segundas-feiras, dia do meu rodízio, sou obrigado a ir trabalhar de ônibus. Conclusão: me sinto muito cidadão enquanto ser humano. Sinto também o calor das pessoas, a ignorância, a falta de educação e o pior, o cheiro.

É tão decepcionante entrar num ônibus e não conseguir um lugar pra sentar, é tipo ter um piriri na casa da sogra e perceber que não tem papel no banheiro. É mais decepcionante ainda ficar em pé grudado na janela num calor recorde de 34,5º às 10h da manhã com 2 horas de trânsito pra chegar no trabalho - me senti na casa de vidro do BBB.

E para completar, ter um bebê vomitando no seu pé é um momento mágico de raiva e compaixão que eu nunca mais quero sentir na vida. Nada que um baby whipes não tenha resolvido.

Já vi que hoje é meu dia de sorte!

Um comentário:

Madame disse...

mentira q vc ainda existe... meoo deoss