terça-feira, dezembro 16, 2008

Há pessoas que tem o sonho da casa própria, outras pensam maior e querem ganhar na mega sena sem jogar. O sonho de alguns é uma mulher loira, linda, inteligente (e muda). Eu só quero um emprego decente. O sonho da minha irmã era casar.

Quando pequena a minha irmã Thais foi a daminha de honra das minhas duas tias e das 30 primas da minha mãe. Ela já tinha quase 18 anos e ainda era convidada pra ser daminha. Minha mãe gastou uma fortuna com aluguel de roupa e laquê. Sem contar que deve ter desmatado metade da mata Atlântica com tanto buquê e coroa que foi necessário.

No 5o dia do referido mês, eis que a "eterna" dama se transformou numa noiva. E pra mim era um dia contente. Ver um irmão meu contente me traz mais felicidade do que a minha própria, sem hipocrisia nem nada. Sempre fui assim.

Ela estava linda, com um vestido mais caro que o meu carro e um sapato mais branco que meus dentes. Nunca vi a minha irmã tão bonita na minha vida e olha que eu a vejo todos os dias desde que eu nasci.

A minha mãe sempre faz uma pressão e, na hora da cerimônia na igreja, fez questão de estragar as fotos pedindo uma cadeira para sentar no altar. Todo mundo de pé e ela lá, sentada. Aquela coisa da glicose cair, coisa de mãe, sabe?

O casamento foi lindo e tudo mais. Mas o melhor foi a festa onde o show (depois de 5 copos de whisky) ficou por minha conta.

Desde criança, meu avô, todo refinado que é, nos educou para que nunca suássemos e fôssemos obrigados a tirar o paletó em um casamento (nós que eu digo somos eu, meu irmão e meu pai - que nem filho dele é). Acho válida toda e qualquer tradição em casamento, mas pera lá né? Quando meu avô via que alguém ia tirar a gravata, pedia para tocar uma valsa. Quando percebia que uma mulher ousava tirar o sapato, ele pedia pra banda tocar uma valsa. E ficava assim, música animada, valsa, música animada, valsa...

Até que eu, num momento de extrema loucura e enfrentando o meu avô, subi no palco, peguei o microfone e:
- Vamos começar a festa galera!!!! Baila tu cuerpo, alegria macarena...

Não contente, assim que a música acabou, ainda fiz uma declaração aos noivos e cantei "TIME OF MY LIFE" na versão Sol do BBB (Uí ai ne uol)

Enquanto isso a minha irmã me olhava fazendo sinal com a cabeça de desaprovação.

Seguem fotos ilustrativas para dizer que não estou mentindo:




Alguém sabe algum remédio para ressaca moral? O sonho da minha irmã se tranformou no meu pior pesadelo!!!! Minha cabeça está doendo até hoje!