segunda-feira, abril 02, 2007

Decidi que meu fim de semana seria light. Uma baladinha na sexta-feira com a Vivi e a Camilinha já foi suficiente pelo resto do semestre.

300 era o filme escolhido. Não estava tão ansioso pra assistir o novo filme do Rodrigo Santoro, mas a partir do momento que eu comprei o ingresso eu me empolguei. A sessão só começaria às 0h40 e já que ainda eram 10h30 fomos jantar. Comi pra caralho no America, pedi o lanche errado, o sorvete de sabor diferente e a minha breja estava uma delícia. Saímos 40 minutos antes de começar o filme pra pegar um lugar bom pra sentar no cinema.

Chegando lá, percebi que a porta do inferno tinha sido aberta e todas as pessoas mais sem naipe do mundo inteiro tiveram a mesma idéia que a gente num sábado à noite. Entramos na fila com a esperança de ainda encontrar algum lugar vago no cinema. Entramos na sala e, só haveria lugar pra nós 3 sentarmos se fizéssemos um tetris humano com as pessoas, o que no caso, era humanamente impossível.

Tivemos a fabulosa idéia de assitir uma comédia na sala do lado. O filme era tão foda, mas TÃO FODA, que a Camilinha dormiu no meio enquanto um casal se pegava FORTEMENTE nas poltronas de trás.

Antes disso, movido por uma tênia de 2km que vive no meu estômago, fui até o balcão comprar uma big pipoca com um big refrigerante (nada mais saudável!). Fui eu e mais toda a população da China.

Depois disso, chegada a minha vez e feito o meu pedido, fui informado pela atendente cascando o bico que ela não aceitava meu cartão REDE SHOP. Um detalhe importante é que eu já tinha comido MUITO da pipoca enquanto ela colocava os refrigerantes no copo. Perguntei (só por perguntar) onde estavam as placas informando que o REDE SHOP não era aceito ou que só aceitavam VISA ELECTRON. A atendente sorrindo disse que não havia placas informativas.

Ah..
Ah..
AHHHHHHH!

- CHAMA O GERENTE GATA! Agora..

E me chega um cara esquisito, com óculos fundo de garrafa e uma toca (pro cabelo dele não cair na pipoca):
- pois não?
- então queridão, é o seguinte.. eu gastei 20 MINUTOS DA MINHA VIDA, aqui nessa fila. Estou MORRENDO DE VONTADE de comer pipoca e tomar refrigerante. Quando fui pagar o meu pedido, me informaram que meu cartão não é aceito - aí todo o cinema já estava olhando pra minha cara - você pode, por gentileza, providenciar uma placa informando quais os cartões que vocês aceitam? Assim, outras pessoas não passarão o ridículo de ficar na fila e não poder comprar o que estavam esperando.
- ah tá bom, tchau.

E simplesmente o cara saiu e RINDO!! Ele não me deu atenção, nenhuma. Fiquei fudido com o descaso.

Cheguei em casa e lá estava o motivo da graça:

EU ESTAVA COM UM PEDAÇO DE FRANGO DO TAMANHO DA CIDADE DE SÃO PAULO FINCADO NO MEU APARELHO DO DENTE DA FRENTE. hahahahah!

mas é claro que cheguei em casa e fiz uma reclamação por escrito!
capitalistas do caralho.
Surtei. Pedi demissão do meu trabalho.

Finalmente saí do banco e tirei um peso fenomenal das minhas costas. Criei coragem e falei tudo o que eu pensava pra todo mundo que apareceu na minha frente. Disse todas as coisas mais cabulosas que se passaram na minha cabeça durante todos esses 3 anos. Falei sobre a minha moral, a minha índole, sobre pensar ser mais honesto trabalhar como garoto de programa ao invés de vender capitalização pra velhinho que mal lembra o nome.

Nem trabalhei o dia todo, simplesmente quebrei meu crachá ao meio e fui embora. As pessoas ficaram sem reação.

Saí feliz da vida. Passei numa concessionária e peguei meu carro que eu tinha comprado (sim, finalmente fui contemplado no consórcio) e fui pegar meu amor que me esperava pra jantar. Sim, FINALMENTE ESTOU NAMORANDO!

...
esse 1o de abril às vezes me trancende.
feliz dia da mentira!