segunda-feira, fevereiro 12, 2007

Realmente, a culpa é minha. Fui eu que pensei que vc fosse uma outra pessoa. Fui eu que pensei que vc fosse especial. Fui eu que pensei que fossemos amigos. Amizade não existe sem que a coisa seja recíproca. Alguém que não apreendeu a escutar é alguém que morrerá falando sozinho. Fui eu que imaginei que poderia confiar em vc. A culpa realmente foi minha: fui eu que criei grandes expectativas em cima de uma pessoa tão pequena como vc.

6 comentários:

Frankli disse...

Pô Bruno...
Você disse exatamente o que eu penso e o que eu sinto sobre uma determinada pessoa idiota que atravessou pelo meu caminho. Realmente a culpa é toda nossa de não ver as pessoas babacas que aparecem. E aprendi grandes lições com estas pessoas. Ta aí escrito o que eu sinto e o que eu penso, e você provavelmente viveu com grande intensidade tudo isso, assim como eu.
Mulher é um bixo triste...Ô Raça!

Grande abraço

Francisco Ferreira

Carlos Roberto disse...

Eu deveria copiar o seu texto e mandar por alguém.
Por que, cazzo, acabamos pensando de maneira semelhante sobre várias coisas sendo tão diferentes?
Eu acho, pelo menos...

Rô disse...

Bru,
Isso se refere a quem?




U know who I am.

Léo. disse...

Parabéns, acabo de conhecer o seu blog através de uma amiga! gostei muito do que li, tanto pelo conteúdo de informação, como pela qualidade como foi escrita.
É muito difícil encontrar um blog interessante e sem exagero nos erros, que acabam desestimulando a leitura.
Seu blog é engraçado e cheio de sentimentos que reconheci. Mais uma vez parabéns!!

Abração.

Léo.

Rimmer66 disse...

Eu sei que vc ta falando da katita

Léo disse...

pow cara, o q houve com vc??
sumiu...